alguns mitos com cuidados a ter com a voz

Balde de água no canto da sala

Costuma utilizar esta prática, quem permanece num ambiente com ar-condicionado. Este prejudica a voz uma vez que retira a humidade do ambiente, ressecando o corpo e principalmente a laringe. A tosse e o pigarreio tornam-se por isso, hábitos frequentes. Nesta situação, deve ingerir-se água natural (no mínimo 1,5 litros) ao longo de todo o dia.

Bebidas alcoólicas

As bebidas alcoólicas têm uma propriedade anestesiante nas pregas vocais, o que leva a pessoa a abusar mais da voz uma vez que se perde sensibilidade.

Pastilhas e Sprays

Como as bebidas alcoólicas, também as pastilhas e sprays possuem efeito anestésico que apenas mascaram a dor na garganta, dando uma sensação de melhoria. Além disso, o uso de pastilhas e sprays podem irritar o estado das mucosas e muitas vezes alteram a viscosidade e a quantidade de saliva.

Alimentos e/ou bebidas geladas

Os alimentos e bebidas muito geladas podem ser nocivos, uma vez que em pessoas predispostas, poderão provocar choque térmico, causando uma descarga imediata de muco e edema das pregas vocais.


Em caso de presença de tosse, pigarros e alterações na voz durante mais de 2 semanas, consulte um Terapeuta da Fala.