Osteopatia

Osteopatia é um sistema de cuidados de saúde primários, que se baseia na avaliação global do utente, no diagnóstico diferencial, utilizando testes específicos e testes ortopédicos, e no tratamento de várias disfunções. Actua também ao nível da prevenção da saúde, sem o auxílio de fármacos ou cirurgias.

Os tratamentos são baseados em diversas técnicas terapêuticas manuais. Entre elas, podemos destacar técnicas miofasciais, miotensivas, articulares, harmónicas, manipulações, inibição muscular, drenagem, entre outras.


A Osteopatia enfatiza a sua ação no utente, ao contrário do sistema convencional, centrado na doença.

Em Portugal, a Osteopatia é considerada uma  terapêutica não convencional, embora noutros países (EUA, Reino Unido) esteja reconhecida ao mesmo nível da medicina convencional. No entanto, os seus princípios filosóficos de base são são diferentes dos da medicina convencional. Os tratamentos têm em conta uma abordagem holística da saúde, considerando o paciente no seu contexto fisiológico, emocional e social.


Sendo uma ciência com uma filosofia e leis próprias., tem como base vários princípos:

  • O organismo possui a capacidade inerente de se defender, regenerar e auto-regular.
  • Todos os sistemas do organismo estão relacionados, tornando o corpo uma unidade.
  • Nesta relação e união, o movimento funcional dos fluidos corporais é essencial para a manutenção da saúde.
  • Há uma inter-relação necessária entre estrutura e função corporais.
  • Quando o funcionamento normal é perturbado ou quando as condições do meio ambiente superam a capacidade da auto regulação corporal, podem surgir disfunções e patologias.
  • Existem componentes somáticas, que não são apenas manifestações da patologia, mas representam igualmente factores para que a mesma patologia se mantenha ou prolongue.

Osteopatia