REABILITAção da dor

A Dor, segundo a definição da International Association for the Study of Pain (IASP), caracteriza-se enquanto uma experiência multidimensional, desagradável, envolvendo não só uma componente sensorial, mas também uma componente emocional. Esta pode associar-se a uma lesão tecidular concreta ou potencial, ou ainda ser descrita em função dessa lesão. Nesse sentido, a dor apresenta-se como uma das principais causas para a procura de cuidados de saúde por parte da população em geral. As alterações físicas, psicológicas e deformidades que esta pode provocar podem levar à perpetuação da própria dor, culminando no sofrimento e na redução da qualidade de vida do indivíduo. Assim sendo, torna-se premente uma avaliação e atuação precoce e correta, por parte de um profissional especializado.

Na sua caracterização, a dor também pode definir-se enquanto aguda ou crónica: aguda aquando recente e de provável duração limitada existindo, habitualmente, uma relação de tempo e/ou causa bem definidas, funcionando esta como sinal de alarme a possíveis lesões musculares, articulares, neurais, entre outras; crónica quando, de forma persistente ou recorrente, existe há três ou mais meses ou quando perdura para além do fluxo normal de uma doença aguda ou da cura da lesão que a originou. Este é um sintoma frequentemente presente na doença de Parkinson, sendo que quando esta não se encontra relacionada com a medicação, a intervenção fisioterapêutica deve ser indicada. Como tal, a reabilitação da dor é essencial e tem como objetivo a diminuição sobre a dor aguda e crónica, promovendo um estilo de vida ativo e autonomia aos nossos doentes.

A prática clinica exercida na Prinovhelp sustenta-se numa abordagem que vai de encontro à mais recente evidencia cientifica , apresentando uma avaliação prévia sobre a caracterização e causa da dor e uma intervenção direcionada nas áreas da educação sobre a dor , terapia pelo exercício , terapia manual e meios electro físicos e mecânicos .